18 outubro, 2010

Insensato Diamante, Sonhos Incompletos, Alterego, Se Eu Pintasse a Sua Vida e Que É Feliz (1.740)

Insensato Diamante
João Lenjob

Breve, raro
Insensato diamante
Lapidado e precioso
Tão perfeito e cintilante
Joia rara e esperança
De constante elegancia
Generosa gentileza
E sou só um bandeirante
Que esbravejo pelo mundo
Buscando o seu coração
E escrevo moribundo
Mas com profunda emoção
Encontrei-te novamente
E enfeitiçado fiquei
Sou tão teu e tão sozinho
Mas comigo ficarás.

Não deixem de conhecer o Castelo do Poeta, http://castelodopoeta.blogspot.com e comentem. Deixem lá sugestões e por favor indiquem.

Sonhos Incompletos
João Lenjob

Eu sou assim
Louco por você
Chovendo ou calor
Noite ou dia
No mar ou no céu
Sempre fui assim
E esperei você
Por horas ou dias
E sonhos incompletos
Com o tempo que não passou
O tempo que esperei
Que amei sozinho
E que muito durou
O sonho mais bonito
Impreciso e infeliz, tão infinito
Que de você em mim restou.

Não deixem de conhecer o Castelo do Poeta, http://castelodopoeta.blogspot.com e comentem. Deixem lá sugestões e por favor indiquem.

Alterego
João Lenjob

Eu não sou eu
Pelo menos quem escreve
Sinto diferente
Eventualmente "dessinto"
Muitas vezes deixo de sentir
Mas escrevo o que sinto
Escrevo o que não sinto
Mas sempre escrevo
Sinto somente o que escrevo
Isso sempre
Mesmo que nada mais esteja sentindo.

Não deixem de conhecer o Castelo do Poeta, http://castelodopoeta.blogspot.com e comentem. Deixem lá sugestões e por favor indiquem.

Se Eu Pintasse a Sua Vida
João Lenjob

Você seduz toda vida
Mexe tanto comigo
Como se eu fosse o seu mundo
Como você é o meu
Como se eu fosse a sua vida
Pois a minha vida já nem sei se há
Você traduz toda vida
E poetisa a minha
Como se eu escrevesse o seu mundo
Certamente dentro do meu
Como se pintasse a sua vida
E sem ela sei que a minha não há.

Não deixem de conhecer o Castelo do Poeta, http://castelodopoeta.blogspot.com e comentem. Deixem lá sugestões e por favor indiquem.

Que É Infeliz
João Lenjob

Não sei porque o desdém
Se nenhum mal eu lhe fiz
Não sei se houve alguém
Que quis vê-la tanto feliz
Não sei porque sou ninguém
Se fiz tudo o que você quis
Porque me julga no além
Se sou eu a pessoa quem diz
E que é infeliz
Sem ter um bem.

Continuem comprando meu livro enviando um email para contatolivredetroia@yahoo.com.br com o título LIVRO.

Pessoas, todos bem? Poisé, cinco poemas que gostei bastante de tê-los feito. Um beijo para atriz Paloma Bernardi que certamente gostará também. Visitem http://castelodopoeta.blogspot.com e curtam a entrevista com a cantora mineira Érika Machado.
Atenciosamente,

João Lenjob
lenjob@gmail.com

6 comentários:

  1. Paloma Bernardi10/18/2010 9:23 PM

    Adoro!!! Menino, teus textos me encantam!! Já disse a vc...parece que cada um esta falando comigo!! Parabens pelo seu dom...obrigada por embelezar a minha vida com tuas palavras!!
    e parabens pelo projeto... o castelo é um meio de divulgar a arte como um todo e isso acho muito bacana...que todos os internautas possam se identificar com alguma arte aqui manifestada e mudar suas vidas... beijos
    PALOMA BERNARDI

    ResponderExcluir
  2. Belos versos, afff lindos... lendo e me encontrando.

    ResponderExcluir
  3. Lindos poemas!! Parabéns!!

    bj

    ResponderExcluir
  4. "Se eu pintasse a sua vida"... Seria com as cores mais lindas e pulsantes do céu! És um anjo das palavras Magnífico!
    Grande abraço...

    ResponderExcluir
  5. Lindos seus versos!
    Olha eu não sei quem pintou o céu de Azul, mas quero o resto da tinta!

    ResponderExcluir