08 outubro, 2010

Cinco Anos!!!! Dez Poemas (1.705)


O Céu
João Lenjob

O sol se brilhou para mim
O céu se nublou
Sentei-me sob ele e esperei
A noite a lua me namorou
As nunvens a levaram embora
Me sentei sob o céu e esperei
As estrelas piscaram pra mim
E depois se apagaram
Eu me sentei sob o céu e esperei
Eu esperei o amor
Que viesse do céu.


Me Aquecer
João Lenjob

De manhã o sol me chama

Eu me aqueço só pra você
Eu me recordo de toda noite
Que sim de longe e com você
Eu respiro o ar de um novo dia
Eu me entendo só por você
O dia passa e me detalha
Que a vida ainda é pra você
Colher seus olhos e a alegria
Fazer poesia só para você
Regar sua beleza e reparar você
Molhar suas pétalas e abraçar você
Assim como a noite que chegar
Me aquecer só de você.


Tão Longe

João Lenjob

Tão longe já te amo

O que serás perto de mim?
Tão doce atenciosa
Jeito nobre e bem formosa
Já encantas o meu peito
E me tens até o fim
É o meu amor inteiro
Não preciso dividir
És para mim o mundo inteiro
E o nascer do meu sorrir
És tão minha
Mesmo tua
És rosa ou um jasmim
Se ficas triste eu te abraço
Se estais alegre eu sigo sim
Eu te amo tão distante
E te quero a vida toda
Sendo tudo o que escolhi.


Mais Uma Vez

João Lenjob

O amor

Já não me deixa aprender
Viver sorrindo e sem sofrer
E sem pedir mais uma vez
E sim solicitar aos céus.

O amor

Que me permite bem sonhar
E alegre bem acreditar
Sem pedir mais uma vez
E desperdiçar o mel.

Da doçura criatura

Conduta pura e com postura
Escultura mais uma vez
Poesia em meu papel.


Um Novo Olhar

João Lenjob

Eu disfarço

Eu tento
Eu escondo até o olhar
Não sorrio
Me embreago
E misturo o meu olhar
Eu que corro
Mas não morro
E recrio um novo olhar
Não me jogo
Fecho os olhos
Para não me ver de amor chorar.




Este Alguém Dedicar

João Lenjob

Respeito sim tuas vontades

Mesmo que não entendas que te amo
Pois não respeitas o que quero
Sem mesmo nunca te tentar
Te amo e juro, não escolhi
Pois tanta gente quer me amar
Eu preferia ter um outro amor
E talvez até te rejeitar
Eu gostaria de ser muito amado
E ter este alguém para eu amar
E dedicar a vida toda
A vida toda de dedicação e amar.


Meu Doce

João Lenjob

Meu doce não liga mais pra mim

Meu doce me amou e me deixou
Meu doce quis sofrer sozinho
Nem pensa que eu sofro também.

Meu doce já não é tanta emoção

E sim puro descaso e tentação
Meu doce que me cativou um dia
E hoje é melancólica poesia.

Meu doce já não é mais alegria

E vive de noite e eu de dia
Enquanto sonha com outra pessoa
Eu vivo ainda a sua fantasia.


Falta

João Lenjob

O cobertor que me falta

Fez o frio em minha noite
Entristeceu minha alegria
Que eu achava era eterna
Trouxe um calor de magia
Um abracadabra que de dia
O meu sorriso já sumia
E o inverno me introduzia
Pela falta enorme de um amor.


Coração Canção

João Lenjob

Preciso ir pra rua

Preciso ir para o salão
E sorrir para lua
Tocar o meu violão
Com o ritmo do seu coração
- Batendo
Preciso tocar o samba
Sorrindo pro seu olhar
E fazer nova canção
Com a melodia do seu coração
Tocando.


Ser Amada

João Lenjob

Eu queria um beijo dela

Ela só podia dar um abraço
Eu queria então apertado
E ela achava muito
Achava que era muito.

Eu queria a vida dela

E ela só podia ficar na sua
Eu queria amá-la sempre
E ela queria amizade
Ela achava boa a amizade.

Ela procurava um amor

Eu tinha tudo o que ela queria
Ela no entanto nunca sentia
Mas eu amava tanto
E ela já sofria tanto.

Mas eu nunca desisti

E com amor a fiz entender
Que a vida era outra
Que merecia ser amada
E não só amar.

Contiuem comprando meu livro e me prestigiando na literatura enviando um e-mail para contatolivredetroia@yahoo.com.br com o título LIVRO.

Pessoas, todos bem? Pois é, chegamos juntos aos 5 Anos de blog. E junto a esta temporada 1.705 poemas meus, mais participações intensas de poetas no Intercambio, de alegrias visuais com o Fotoética que fiz com a Mari Vida e de amores artísticos no Versos e Traços com a eterna socia Andreza Nazareth e que por algumas vezes substituída pelo Laz. O blog começou como a minha vida na literatura. Quando muito novo desenhava e meus pais achavame que eu deveria só estudar e como poetizando eles achavam que eu estudava, virei poeta. No caso do blog a prima Ana Letícia insistiu e me recebia de volta um não. Então, ela foi, pegou um trecho de um poema do meu livro, fez junto ao meu nome o banner, confeccionou o "lay-out" que gerou a base até hoje e arrumou um poema meu. Estava lá, no dia 09 de outubro de 2005, curiosamente data que faria aniversario o meu maior ídolo John Lennon, o blog literario do João Lenjob. De lá pra cá muitos desafios e homenagens. No ano passado comecei a escrever dois poemas dias e terminei três. Este ano decidi que tentaria cinco poemas dia e em alguns dias muito inspirado foram seis, sete, oito, nove e dez, mas nunca em 2010 eu lancei menos de cinco. O jeito agora é continuar. Não sei ainda quanto tempo vou demorar, mas outras homenagens vão surgir. Continuo com tempo indeterminado o Mulheres de Lenjob e vou dar inicio ao Palavras de Lenjob. Aguardem. Obrigado a todos pelos duzentos e tantos mil acessos e bora duplicar todas as marcas, triplicar, poetizar todas as marcas. Obrigado aos que visitam sempre, aos que ajudam sempre como hoje a Wandinha e a Curiosaa, a toda turma do Tevescópio e a minha familia!
Informando novamente, sobre o Castelo do Poeta, tá chegando a hora. Um abraço!!!
Atenciosamente,

João Lenjob.

lenjob@gmail.com

20 comentários:

  1. Parabéns meu filho, pelos cinco anos de blog!!!
    Sucesso!!!
    MINDA

    ResponderExcluir
  2. PARABÉNS !

    CONTINUE . MUITO BONITOS, SEUS POEMAS !

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Magnífico!
    Seu poema Um Novo Olhar me encantou, suas palavras entram no coração!
    Grande abraço conterraneo!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Que privilégio poer conhecer seus trabalho e seus belos versos!
    Estou seguindo!
    Abraços poéticos!

    ResponderExcluir
  6. João,

    Obrigada, pelo seu carinho e parabéns pelo seu blog, por colocar a arte em sua vida.
    A humanidade precisa de mais poesia.

    Bj

    ResponderExcluir
  7. Parabens pelos cinco anos de blog e obrigado pela visita!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelos cinco anos. Vejo em seus poemas sua dedicação.

    Obrigado pela visita.

    Até breve!

    ResponderExcluir
  9. Olá João, parabéns... adoro o que vc fala... adoro ler... e mandei um codigo pelo email da Mindinha, acho que dá pra vc postar.... bjs....

    ResponderExcluir
  10. Olá boa noite
    primeiro que nada os meus parabéns mais uma vez por tão belo blogue
    quanto aos poemas ah ah palavras para quê?
    São belissimos
    Beijokas

    ResponderExcluir
  11. Parabéns e que venham muito poemas ainda!

    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Bom dia João.
    Parabéns + uma vez e tudo de bom.
    Que essa data se propague por muito tempo.
    Deixei um video lá no cantinho, não sei fazer video em todo caso tentei para ver se ficaria bo, sem compromisso.

    Bjinho.
    Fernanda.

    ResponderExcluir
  13. PARABÉNS!!!!
    Sucesso e inspiração cada vez +.
    bjss
    ^^

    ResponderExcluir
  14. João, foi com muito prazer que vi seu comentário na Lupa sobre seu blog e resolvi pesquisar e o encontrei. Apesar de descobri-lo agora, parabéns por essa maravilha. Que inspiração!!!! e mais uma vez obrigada pela poesia que voce dedicou a mim.bjos.

    ResponderExcluir
  15. Parabéns João! Sucesso sempre!!!
    Minda, parabéns pelo filhão... =]
    Abços
    Fill (Marvin)

    ResponderExcluir
  16. Parabens joão!!!!!
    Vc merece todo sucesso!!!
    Deus abençoe vc sempre.
    Minda, que filho inteligente, parabens a vc tb.
    bjss
    Mirita

    ResponderExcluir
  17. Bem, obrigada pela visita no meu blog!
    Primeiramente, justifico o q ainda vou dizer. Eh preciso q haja pessoas com sensatez suficiente pra expor as proprias opinioes sem medo, assim n cairemos na mediocridade devastadora. Pois bem, sinto dizer, mas tudo q li neste blog eh lamentavel, definitivamente nada disso eh poesia para mim, passa muito longe de ser. Espero q vc saiba aceitar criticas, independente de qual natureza, meu objetivo n eh prejudicar, muito pelo contrario, sugiro leitura, ler poesia (a de verdade) acho ateh q seria melhor vc ser um grande leitor, produzindo n funcionou mt bem, ou quem sabe! Eh uma pena q eu n veja algo de talentoso no q vc escreve.

    ResponderExcluir