13 março, 2011

Navegou, Do Céu, Ao Escrever, Demais, Pelo Menos Um Pouco, As Minhas Palavras (2.108)

Navegou
João Lenjob

Passou como uma nuvem, passou

Deixou a respiração se ofegar
Iludiu que iria se realizar
E para sempre se foi
Chegou com afinidade, chegou
Até fez-se se apresentar
Cumpriu o papel só seu
E a vida se deixou fantasiar
E para sempre se foi
Assim meu coração navegou
Pelo mar navegou
E tão só, navegou.

Entrem no Castelo clicando AQUI
Vejam artistas declamando meu próximo livro Verso Liso clicando AQUI
Comprem meu livro O Cavalo Livre de Tróia enviando um e-mail para contatolivredetroia@yahoo.com.br

Do Céu
João Lenjob

Venho do céu

Trouxe a alegria do céu
E o ar tão puro
E todas, mas todas as estrelas
Para enfeitar a sua vida
Venho do céu
E o trago embrulhado
E o laço apertado de amor
Tudo tão puro
E como é evidente o sentimento
E o que dei a você.

Entrem no Castelo clicando AQUI
Vejam artistas declamando meu próximo livro Verso Liso clicando AQUI
Comprem meu livro O Cavalo Livre de Tróia enviando um e-mail para contatolivredetroia@yahoo.com.br

Ao Escrever
João Lenjob

Foi com um pedaço de papel

Que me conquistou
Foi amando, de lá,do céu
Que me declamando
Sorrindo
Vivendo
Serenuindo
E foi gostando
Olhando
Pensando
Que senti-la ao escrever
E parecia então
Que escrevia pra você.

Entrem no Castelo clicando AQUI
Vejam artistas declamando meu próximo livro Verso Liso clicando AQUI
Comprem meu livro O Cavalo Livre de Tróia enviando um e-mail para contatolivredetroia@yahoo.com.br

Demais
João Lenjob

Me dou demais

E nada sobra
Ne com nada fico
E ninguém retribui
Ninguém me dá
E nem demais
E nem de menos
Não dá.

Entrem no Castelo clicando AQUI
Vejam artistas declamando meu próximo livro Verso Liso clicando AQUI
Comprem meu livro O Cavalo Livre de Tróia enviando um e-mail para contatolivredetroia@yahoo.com.br

Pelo Menos Um Pouco
João Lenjob

Não tenho culpa de amá-la tanto

De vê-la diariamente e reduzir-me a um canto
E tê-la a encenar e não para mim
Mas é como se fosse
E também culpada
Mesmo não me amando tanto
Podia amar tão pouco ou apenas amar
Quiçá, ter-me seu coração
Pelo menos um pouco
Sem fé,sem esperança
Mas de coração.

Entrem no Castelo clicando AQUI
Vejam artistas declamando meu próximo livro Verso Liso clicando AQUI
Comprem meu livro O Cavalo Livre de Tróia enviando um e-mail para contatolivredetroia@yahoo.com.br

As Minhas Palavras
João Lenjob

Quero-te para mim

Somente para mim
Quero ver a beleza do teu olhar
Quero-te assim
Sorrindo só assim
Tendo as minhas palavras e te amar
Declaradas para mim
Olhadas para mim
Eu te amo
Quero-te sentindo
Porque estou sentindo
E estou vivendo por fim.

Muito bonito o que a querida amiga e promessa de grande escritora falou de mim em seu blog depois de receber minha homenagem. Vejam em seu blog Teté Louise.

Pessoas, esta comigo é uma das mais vibrantes pessoas que conheci. A Rita encontrou um fragmento de um poema meu num Shopping (ambiente que não costumo frequentar), procurou no google, me encontrou no meu blog, me enviou um email e ainda no último Natal comprou uma penca de livros. Assim, pelo esforço, pela amizade criada, se tornou uma das pessoas mais espciais em minha vida. Deixo aqui também meu abraço a seu pai, também escritor e que me presenteou com um livro, o João Corrêa de Almeida.
Visitem o Castelo. Tem muita coisa interessante lá. É só clicar AQUI.
Vários artistas declamando meus poemas do próximo livro, o Verso Liso. Cliquem AQUI.
E para comprar meu livro é só enviar um email para contatolivredetroia@yahoo.com.br.
Atenciosamente,

João Lenjob
lenjob@gmail.com
twitter: @lenjob

2 comentários:

  1. "Demais" e "As minhas palavras" são sem dúvida suas inspirações perfeitas de hoje! Existe em você João o momento perfeito onde você expressa os sentimentos mais belos da forma mais doce... Esses momentos lhe vêem todo dia!

    B-Jos.

    ResponderExcluir
  2. Niver do blog, acessa pra saber mais: http://pieceofka.blogspot.com/2011/03/niver-do-blog.html

    Beijão!!

    ResponderExcluir